massagem terapêutica

A massagem terapêutica em idosos

Massagem terapêutica em idosos

O aumento da expectativa de vida no mundo moderno tem aumentado a busca por terapias contemplativas e complementares que contribuam com o envelhecimento saudável, que diminuam dores, ou seja, que sejam aliadas à saúde integral do idoso. Destas, a mais presente é a massagem terapêutica, a qual também é bastante pesquisada no ambiente acadêmico.

Assim, com o intuito é validar técnicas não invasivas e não medicamentosas que promovam a melhoria da qualidade de vida em idosos, centros acadêmicos e de pesquisa investem no estudo da massagem terapêutica, já conhecida há milênios por povos como chineses, indianos e japoneses, entre outros. Como resultado, a literatura moderna apresenta estudos sobre o cuidado integral do idoso, sobre o climatério, massagem associada à aromaterapia tratando a hipertensão arterial e também, os efeitos da automassagem.

Forte aliada dos sistemas de saúde e do paciente, a massagem terapêutica é não invasiva e não medicamentosa, resultando na diminuição de efeitos colaterais e dos custos em saúde, promovendo qualidade de vida e economia financeira. A exemplificação de alguns trabalhos e seus resultados justificam a atenção que hoje é dada a massagem. A seguir, alguns trabalhos.

  • Massagem como prática terapêutica auxiliar na assistência à saúde e cuidado integral de idosos
    Monografia de graduação em licenciatura em Educação Física na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que pesquisou a importância do tratamento não invasivo e não medicamentoso na melhoria da qualidade de vida de idosos. Foram feitas sessões de massagens no ano de 2012, em feiras de saúde promovidas pelo programa de Saúde da Família. Segundo relatos dos idosos, a massagem promoveu a redução da ansiedade e da tensão, produziu relaxamento e melhoria da autoestima. Fisiologicamente, melhorou a circulação sanguínea, diminuiu a rigidez muscular, além de controlar inflamações articulares.
  • O efeito da massagem terapêutica nos sintomas climatéricos em mulheres pós-menopausadas com insônia
    Dissertação de mestrado desenvolvida na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em 2011, que pesquisou sobre o efeito da massagem terapêutica em mulheres pós menopausa. Após as massagens, foram preenchidos questionários que mostraram a promoção de saúde com a melhoria da qualidade do sono e do bem estar.
  • Aromaterapia aliada à massagem: contribuições hipertensão em idosos
    Projeto de pesquisa experimental de caráter exploratório em andamento na Unisalesiano de graduandas em Estética. O objetivo do estudo é analisar a eficácia da aromaterapia associada à massagem terapêutica em idosas hipertensas e seus resultados na estética corporal. Também serão observados os possíveis benefícios em termos fisiológicos e psicológicos a população da terceira idade.
  • Efeitos de vivências de automassagem em idosos institucionalizados: Pesquisa do GEPEC – Grupo de Estudos e Pesquisas em Corporeidade, Cultura e Educação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em 2012, que consistiu em avaliar os efeitos das vivências da automassagem em idosos. Os sujeitos da pesquisa – 15 idosos com idade média de 83 anos – relataram que a atividade lhes trouxe lembranças de momentos felizes da vida, como da infância, do companheiro já falecido e da praia. A atividade também promoveu a sensação de aquecimento corporal e de bem-estar, assim, foi concluído que a automassagem pelo idoso estimula o bem estar e o prazer pela vida.

Os trabalhos acima mostram pesquisas, as quais têm o idoso como sujeito, porém, todo o indivíduo, em qualquer faixa etária pode ser beneficiado pela massagem terapêutica, seja como compensação do estresse, para aliviar dores ou apenas para relaxar.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *